BLOG

Sem abelha, sem alimento: a importância das abelhas para o equilíbrio ecológico

10 de Outubro de 2018

Pesquisadores britânicos analisaram o uso de inseticidas sobre 62 espécies de abelhas e o resultado é preocupante: o estudo mostra que o declínio na populações de abelhas pode causar graves consequências na regulação dos ecossistemas e na indústria alimentícia. 

Organismos polinizadores são aquele que, enquanto alimentam-se, acabam transportando grãos de pólen entre uma flor e outra, permitindo sua reprodução. Os insetos, especialmente as abelhas, estão entre os polinizadores mais importantes, e contribuem para quase 10% da produção mundial de alimentos. Infelizmente, mudanças climáticas, redução de habitat, doenças e pesticidas têm reduzido as populações destes animais, dificultando a reprodução de diversas espécies vegetais e ameaçando a produção de alimentos.

O neonicotinoide é um composto utilizado em grande escala – aproximadamente 80% de todo o mercado de inseticidas – no controle de pestes em cultivos por todo o globo. Estudos indicam que o componente ativo do neonicotinoide é expresso em todos os tecidos das plantas, revelando sua potencialidade de ingestão por abelhas e demais insetos polinizadores. Estudos toxicológicos já demonstraram os efeitos tóxicos deste elemento em abelhas de uso comercial, identificando uma queda de até 85% na produção das abelhas rainhas.

A pesquisa, publicada na Nature, indica que o uso de neonicotinoides esteja relacionado ao declínio na população de pelo menos 7 espécies de abelhas. Crédito: Barbora Francziszti | Shutterstock

Apesar disso, um estudo que relacione a utilização de neonicotinoides com alterações na estrutura de comunidades de abelhas ainda não havia sido realizado. Pensando nisto, pesquisadores britânicos compararam o uso deste composto com as populações de abelhas em diversas localidades no Reino Unido, em busca de uma relação entre o declínio destas populações e o uso de neonicotinoides. O estudo analisou informações sobre as populações de 62 espécies de abelhas coletadas entre 1994 e 2011.

Os resultados do estudo demonstram uma clara relação entre o início do uso de neonicotinoides, em 2002, e uma queda na população de pelo menos 7 espécies de abelhas. Algumas espécies tiveram suas populações reduzidas em 20% ou mais. Segundos os autores do estudo, publicado na revista Nature, os dados evidenciam que a exposição de abelhas a neonicotinoides pode reduzir suas populações e até mesmo levar a extinção de determinadas espécies.

Outros fatores como habitat, mudanças climáticas e o surgimento de novas doenças também devem ser levados em consideração. Ainda assim, vale ressaltar que o uso de neonicotinoides deve ser repensado por ser considerado um fator contribuinte para o declínio de espécies de abelhas. A falta de abelhas pode provocar um efeito em cascata: se não tivermos abelhas, não teremos sementes, nem pasto, nem flores, nem frutas e nem animais se alimentando disso tudo. Tanto abelhas, como os demais polinizadores desempenham um papel fundamental na regulação dos ecossistemas e são essenciais para o equilíbrio ecológico!

Fonte: Nature


 

Questões sobre relações ecológicas podem aparecer no seu vestibular ou no ENEM. Confira uma questão que caiu no vestibular da UNICAMP:

Pesquisadores analisaram o número de polinizadores, a biodiversidade e o rendimento de cultivos dependentes de polinizadores (maçã, pepino, caju, café, feijão, algodão e canola, entre outros) em propriedades da África, Ásia e América do Sul. Nos países analisados, o rendimento agrícola cresceu de acordo com a densidade de polinizadores, indicando que a redução na população de abelhas e outros insetos poderia ser parcialmente responsável pela queda de produtividade.

Adaptado de http://revistapesquisa.fapesp.br/2016/01/21/insetos-elevam-produtividade-agricola/.

Os resultados obtidos com a pesquisa relatada acima sugerem que:

a) A presença de insetos nas lavouras pode ser uma das causas da queda de produtividade e biodiversidade.   

b) Práticas agrícolas convencionais, com uso de pesticidas, favorecem os polinizadores e aumentam a produtividade.   

c) A adoção de medidas que ofereçam condições de vida mais favoráveis a polinizadores pode resultar em aumento de produtividade do feijão.   

d) A biodiversidade observada na África, Ásia e América do Sul demanda uso intenso de defensivos agrícolas.   

 

Resposta: alternativa c. O texto revela que a adoção de medidas que tragam melhores condições de sobrevivência aos agentes polinizadores também traz aumento na produtividade da lavoura do feijão.  




Confira também

  • O que a morte de uma baleia com 8 quilos de plástico no estômago está nos dizendo?

    LEIA MAIS
  • Por que a descoberta dos corais da Amazônia foi considerada inesperada?

    LEIA MAIS
  • A resiliência da Grande Barreira de Corais pode estar ameaçada

    LEIA MAIS
  • Como preservar o único bioma exclusivamente brasileiro?

    LEIA MAIS
Total time: 522.53 ms (SQL time: 0.04 ms, overhead time: 130.06 ms), SQL(s): 15 (install mode) GZIPED
INVALID HTML
CFP_HTMLTOOLS: Missing type in SCRIPT tag
CFP_HTMLTOOLS: Missing type in SCRIPT tag
CFP_HTMLTOOLS: Missing type in SCRIPT tag
CFP_HTMLTOOLS: Missing ALT in img tag: img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=254341104760439&ev=PageView&noscript=1"
CFP_HTMLTOOLS: Missing type in SCRIPT tag
CFP_HTMLTOOLS: /head came when /link was expected
CFP_HTMLTOOLS: End of file reached while waiting 9 end tags:Array ( [0] => html [1] => head [2] => meta [3] => link [4] => link [5] => link [6] => link [7] => link [8] => link )